A importância do mês do Shaban

 

Louvado seja Deus, Senhor do Universo, que a paz e as bênçãos de Deus estejam sobre seu Nobre Profeta, sua família, seus companheiros e sobre todos os muçulmanos até o dia do Juízo Final.


Queridos irmãos, estamos em um mês no qual Profeta (SAAS) prestigiou e também nos ensinou a dar valor.

Aisha, mãe dos crentes, disse: “O Profeta (SAAS) costumava guardar jejum no mês de Shaban, com exceção de alguns dias.” (Bukhari e Musslim)

Em outro dito relatado por Oussama (R), o Profeta (SAAS) nos informou que o jejum durante o Shaban é importante por estar entre dois importantes meses – o mês sagrado do Rajab e Ramadan, que é o mês do jejum; é também durante o Shaban que os anjos levam ao céu todas as ações que uma pessoa praticou durante todo o ano. É um momento oportuno para que todos reflitam sobre sua conduta como muçulmanos. 

Queridos irmãos, no meio do mês do Shaban há uma noite abençoada no qual o Profeta (SAAS) falou que Deus perdoa todos os que se arrependem, menos dois tipos de pessoas: o idólatra e aquele guarda o rancor e o ódio no coração. Por isso, na noite do dia 14 do Shaban – daqui exatamente 10 dias –, devemos perdoar nossos irmãos e fortalecer os laços entre os muçulmanos, principalmente entre pais, filhos, irmãos e amigos.

Deus fala no Alcorão Sagrado: “Sabei que os fiéis são irmãos uns dos outros; reconciliai, pois, os vossos irmãos, e temei a Deus, para vos mostrar misericórdia.” (49:10)

Anas (R) relatou que o Profeta (SAAS) disse: “Não fiqueis ressentidos nem vos invejais! Não volteis as costas uns aos outros, nem rompeis os laços entre vós! Ó servos de Deus, outrossim, sede irmãos. Não é lícito a nenhum muçulmano repudiar seu irmão por mais de três dias.” (Muttafac alaih)

Meus irmãos, no mês do Shaban também o Profeta Muhammad (SAAS) recebeu a ordem para mudar de direção na hora da reza de Jerusalém para Meca. 

Depois da imigração para Medina, os muçulmanos ficaram 17 meses se direcionando para Jerusalém ao rezar, mas o Profeta (SAAS) sempre olhava para o céu e suplicava a Deus para que Meca fosse a direção definitiva. Então, Deus respondeu sua suplica e revelou este versículo no Alcorão: “Vimos-te (ó Mensageiro) orientar o rosto para o céu; portanto, orientar-te-emos até a quibla que te satisfaça. Orienta teu rosto (ao cumprir a oração) para a Sagrada Mesquita (de Makka)! E vós (crentes), onde quer que vos encontreis, orientai vossos rosto até ela. Aqueles que receberam o Livro, bem sabem que isto é a verdade de seu Senhor; e Deus não está desatento a quanto fazem.” (2:144)

O motivo dessa mudança ocorreu porque Deus queria que o Islam reconhecesse todas as mensagens anteriores pois, dessa forma, regressaríamos à origem de todas as religiões a partir da fundação da Caaba por Abraão e seu filho Ismail. Isso também nos indica a importância de Jerusalém para o Islam por ter sido o primeiro ponto de direção dos muçulmanos para o momento da reza.

Queridos irmãos, a chegada do mês do Shaban é também uma alerta da proximidade do mês do Ramadan. Isso significa que temos de nos preparar espiritualmente para receber o mês da misericórdia. 

O sábio Abu Bakr Alrazi disse que o Rajab é o mês de se plantar, o Shaban é o mês de se irrigá-la e, por fim, o Ramadan é o mês de colher o que se plantou.

Queridos irmãos, o mês do Rajab já terminou e por isso temos de aproveitar o mês do Shaban jejuando durante o dia e suplicando durante a noite para que Deus aceite todas as boas ações que praticamos durante o último ano (lunar).

Pedimos a Deus, louvado seja, que nos abençoe durante o mês do Shaban e que nos mantenha vivos para que possamos alcançar mais uma vez o mês do Ramadan; Ele é o Todo-Poderoso.

Por Sheikh Mohamad Al Bukai

 

Versão para impressão:

 

 



Voltar



UNI União Nacional Islâmica
Telefones
(5511) 3227-9660
(5511) 3227-8663
uni@uniaoislamica.com.br

Imprensa
Núcleo de Jornalismo da UNI:
e-mail: imprensa@uniaoislamica.com.br

© Copyright 2012.
Todos os direitos reservados.