Conceito de Igualdade de Gêneros no Islã (parte 2 de 2): Igualdade Substantiva dos Homens e Mulheres

 

O Islã reconhece que embora homens e mulheres tenham algumas diferenças físicas, espiritualmente eles desfrutam de igualdade absoluta perante Deus.   O Alcorão e a Sunnah são inequívocos em afirmar que o gênero de uma pessoa não terá absolutamente qualquer relevância em relação à sua recompensa ou punição na outra vida.
 
“Eu não desconsiderarei o trabalho de qualquer um de vós no Meu caminho, seja homem ou mulher, porque procedeis uns dos outros...”  (Alcorão 3:195)
 
“E quem faz boas obras, seja homem ou mulher, e tem fé, esses entrarão no Paraíso, e não sofrerão injustiça, a mínima que seja.” (Alcorão 4:124)
 
“A quem faz o bem, homem ou mulher, e tem Fé, certamente concederemos uma nova Vida, uma vida que é boa e pura, e recompensaremos com uma recompensa de acordo com suas melhores ações." (Alcorão 16:97)
 
“Quem faz um mal não será recompensado senão com o equivalente.  E quem faz o bem, homem ou mulher, e é um Crente, entrará no Paraíso. Nele encontrarão abundância sem medida.” (Alcorão 40:40)
 
“De fato, os muçulmanos e as muçulmanas, os crentes e as crentes, os devotos e as devotas, os pacientes e as pacientes, os humildes e as humildes, os caritativos e as caritativas, os jejuadores e as jejuadoras, os castos e as castas, os homens e mulheres que se lembram com freqüência de Deus, para eles Deus preparou o perdão e uma grande recompensa.” (Alcorão 33:35)
 
“Ó humanos!  Nós vos criamos de um homem e de uma mulher, e vos fizemos como nações e tribos, de modo que vos conheçais uns aos outros.  Verdadeiramente, o mais honrado dentre vós perante Deus é o mais piedoso.  Verdadeiramente, Deus é Onisciente, Conhecedor.” (Alcorão 49:13)
 
Portanto, o Islã declara abertamente que homens e mulheres têm status e valor igual perante Deus, e que somente a piedade diferencia um indivíduo de outro.
 
Em aspectos legais e práticos, as regras gerais são as mesmas para homens e mulheres.  Ambos têm os mesmos atos de adoração, as mesmas etiquetas e maneiras islâmicas, e estão sujeitos às mesmas penalidades legais.  Mas também existem muitos casos nos quais as regras são diferentes.  As mulheres estão isentas de jejuar e orar durante o período menstrual.  Os homens são proibidos de usar ouro e seda enquanto as mulheres têm permissão para fazê-lo, já que a natureza das mulheres é de se embelezarem.  As orações congregacionais de sexta-feira são obrigatórias para os homens mas opcionais para as mulheres.  Os homens devem despender o seu dinheiro na família mas o dinheiro da mulher é totalmente dela, para que ela gaste como quiser.  Existem diferenças nos requisitos das vestimentas, uma vez que a aparência física dos homens e mulheres é diferente.  Tudo isso reflete as diferenças naturais entre homens e mulheres.  Em questões menores de jurisprudência o Islã trata homens e mulheres de acordo com suas diferenças inerentes em nome da igualdade substantiva e no interesse da justiça.
 
Concluindo, o Islã afirma a absoluta igualdade espiritual de homens e mulheres, e coloca ambos em nível igual perante Deus.  Em questões de jurisprudência o Islã promove a igualdade substantiva de homens e mulheres, reconhece seus pontos fortes e capacidades únicos, e regulamenta de modo a proteger os direitos de ambos.


Voltar



UNI União Nacional Islâmica
Telefones
(5511) 3227-9660
(5511) 3227-8663
uni@uniaoislamica.com.br

Imprensa
Núcleo de Jornalismo da UNI:
e-mail: imprensa@uniaoislamica.com.br

© Copyright 2012.
Todos os direitos reservados.