As Sete Terras

 

Uma imagem simples da Terra e das camadas interiores.  Window to the Universe (Janelas para o Universo), em (http://www.windows.ucar.edu) na University Corporation for Atmospheric Research (UCAR).  ©1995-1999, 2000 The Regents of the University of Michigan; ©2000-05 University Corporation for Atmospheric Research.
 
A Sunnah do Profeta Muhammad é a segunda fonte revelada do Islã.  Como o Alcorão, ela contém informação científica que não estava disponível há 1.400 anos.  Desses milagres são as “sete” terras, mencionadas pelo Profeta em vários de seus ditos.  Deles são os dois a seguir:
 
Hadith 1
 
Foi narrado sob a autoridade de Abu Salamah que surgiu uma disputa entre ele e algumas outras pessoas (sobre um pedaço de terra).  Quando ele contou a Aisha (a esposa do Profeta) sobre isso, ela disse, ‘Ó Abu Salamah!  Evite tomar a terra injustamente, porque o Profeta disse:
 
“Quem quer que usurpe até mesmo um palmo de terra de alguém, terá a profundidade [desse palmo de terra] enrolada em seu pescoço através das sete terras.” (Saheeh Al-Bukhari, ‘Livro da Opressão.’)
 
Hadith 2
 
Salim narrou sob a autoridade de seu pai que o Profeta disse:
 
“Quem quer que tome um pedaço de terra de outros injustamente, penetrará as sete terras no Dia da Ressurreição.” (Saheeh Al-Bukhari, ‘Livro da Opressão.’)
 
Os hadiths acima mencionados proíbem opressão em geral, especialmente tomar um pedaço de terra que pertence a outros injustamente.  Quais são as sete terras a que eles se referem?
 
Estudos em geologia provaram que a terra é composta de sete zonas, identificadas das camadas internas para as externas como se segue:
 
(1)  O Núcleo Interior Sólido da Terra: 1,7% da massa da Terra; profundidade de 5.150-6.370 quilômetros
 
O núcleo interior é sólido e independente do manto, suspenso no núcleo fundido externo.  Acredita-se que solidificou como resultado de pressão e congelamento, o que ocorre a maioria dos líquidos quando a temperatura cai ou a pressão aumenta.
 
(2)  O Núcleo Externo Líquido: 30.8% da massa da Terra; profundidade de 2.890-5.150 quilômetros
 
O núcleo externo é um líquido quente, que conduz eletricidade, dentro do qual ocorre movimento convectivo.  Essa camada condutiva combina com a rotação da Terra para criar um efeito de dínamo que mantém um sistema de correntes elétricas conhecido como o campo magnético da Terra.  Também é responsável pela guinada sutil da rotação da Terra.  Essa camada não é tão densa quanto ferro fundido puro, o que indica a presença de elementos mais leves.  Os cientistas suspeitam que em torno de 10% da camada seja composta de enxofre e/ou oxigênio porque esses elementos são abundantes no cosmos e se dissolvem imediatamente em ferro fundido.
 
(3)  A Camada “D”: 3% da massa da Terra; profundidade de 2.700-2.890 quilômetros
 
Essa camada é 200 a 300 quilômetros mais espessa e representa em torno de 4% da massa do manto-crosta.  Embora seja freqüentemente identificada como parte do manto inferior, descontinuidades sísmicas sugerem que a camada “D” pode diferir quimicamente do manto inferior localizado abaixo dela. Os cientistas teorizam que ou o material se dissolveu no núcleo, ou foi capaz de afundar através do manto mas não até o núcleo por causa de sua densidade.
 
(4)  Manto Inferior: 49.2% da massa da Terra; profundidade de 650-2.890 quilômetros
 
O manto inferior contém 72,9% da massa do manto-crosta e é provavelmente composto principalmente de silício, magnésio e oxigênio.  Provavelmente também contém algum ferro, cálcio e alumínio.  Os cientistas fazem essas deduções supondo que a Terra tenha uma abundância e proporção semelhantes de elementos cósmicos encontrados no Sol e em meteoritos primitivos.
 
(5)  Manto Intermediário (Região de transição): 7.5% da massa da Terra; profundidade de 400-650 quilômetros
 
A região de transição ou mesosfera (manto intermediário), às vezes chamada de camada fértil, contém 11,1% da massa do manto-crosta e é a fonte de magmas basálticos.  Também contém cálcio, alumínio e granada, que é um complexo mineral silicatado que contém alumínio.  Essa camada é densa quando fria por causa da granada.  É flutuante quando quente porque esses minerais se fundem facilmente para formar basalto, que pode então se elevar através das camadas superiores como magma.
 
(6)  Manto Superior: 10.3% da massa da Terra; profundidade de 10-400 quilômetros
 
O manto superior contém 15,3% da massa do manto-crosta.  Os fragmentos foram excavados para nossa observação por cadeias de montanhas erodidas e erupções vulcânicas.  Olivina (Mg,Fe)2SiO4 e piroxena (Mg,Fe)SiO3 foram os minerais primários encontrados dessa forma.  Esses e outros minerais são refratários e cristalinos em altas temperaturas; portanto, a maioria se assenta fora do magma, seja formando novo material ou nunca deixando o manto.  Parte do manto superior, chamado astenosfera, pode ser parcialmente fundido.
 
(7)  Litosfera
 
Crosta oceânica: 0.099% da massa da Terra; profundidade de 0-10 quilômetros
 
A camada rígida e mais externa da Terra compondo a crosta e o manto superior é chamada de litosfera.  A crosta oceânica contém 0,147% da massa do manto-crosta.  A maior parte da crosta da Terra foi feita através de atividade vulcânica.  O sistema de cordilheira oceânico, uma rede de 40.000 quilômetros de vulcões, gera nova crosta oceânica na taxa de 17 km3 por ano, cobrindo o solo do oceano com basalto.  O Havaí e a Islândia são dois exemplos de acúmulo de pilhas de basalto.
 
Essa imagem mostra uma seção transversal através da crosta e manto superior da terra apresentando as placas da litosfera (feitas da camada da crosta e da superfície do manto) se movendo sobre a astenosfera (manto superior).   Window to the Universe (Janelas para o Universo), em (http://www.windows.ucar.edu) na University Corporation for Atmospheric Research (UCAR).  ©1995-1999, 2000 The Regents of the University of Michigan; ©2000-05 University Corporation for Atmospheric Research.  Crosta continental: 0.374% da massa da Terra; profundidade de 0-50 quilômetros
 
A crosta continental contém 0,554% da massa do manto-crosta.  Essa é a parte externa da Terra composta essencialmente de rochas cristalinas.  Esses são minerais flutuantes de baixa densidade dominados principalmente pelo quartzo (Si)2) e feldspatos (silicatos pobres em metal).  A crosta (tanto a oceânica quanto a continental) é a superfície da Terra; como tal, é a parte mais fria de nosso planeta.  Como rochas frias se deformam lentamente, nós nos referimos a essa camada exterior rígida como litosfera (a camada rochosa ou forte).
 
Essa imagem mostra as divisões do interior da Terra em 7 camadas.  (Adaptado de Beatty, 1990).
 
Conclusão
 
As camadas da terra coincidem com os hadiths do Profeta mencionados acima.   O milagre é em dois assuntos:
 
(1)  A expressão do hadith, ‘Ele penetrará as sete terras no Dia da Ressurreição,’ indica a estratificação dessas “terras” em torno de um centro.
 
(2)  A precisão com a qual o Profeta do Islã se referiu às sete camadas internas de terra.
 
A única forma de um habitante do deserto ter conhecimento desses fatos 1.400 anos atrás é através de revelação de Deus.
 
Referências
 
Beatty, J. K. e A. Chaikin, eds.  The New Solar System (O Novo Sistema Solar, em tradução livre).  Massachusetts: Sky Publishing, Terceira Edição, 1990.
Press, Frank e Raymond Siever.  Earth (Terra).  Nova Iorque: W. H. Freeman and Company, 1986.
Seeds (Sementes), Michael A. Horizons. Belmont, Califórnia: Wadsworth, 1995.
El-Najjar, Zaghloul.  Treasures In The Sunnah: A Scientific Approach (Tesouros na Sunnah: Uma Abordagem Científica, em tradução livre): Cairo, Al-Falah Foundation, 2004.


Voltar



UNI União Nacional Islâmica
Telefones
(5511) 3227-9660
(5511) 3227-8663
uni@uniaoislamica.com.br

Imprensa
Núcleo de Jornalismo da UNI:
e-mail: imprensa@uniaoislamica.com.br

© Copyright 2012.
Todos os direitos reservados.