O Arrepender-se dos Pecados

 

Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

Segundo sermão da UNI

 18 Chawal 1432 , 16/09/2011

 

Louvado seja Allah, o Perdoador, o Senhor dos Mundos. E que a paz esteja com o profeta Mohammad, seus familiares, seus companheiros e seus seguidores, amém.

Caros irmãos:

Allah, Ta'ála, diz: "ó crentes, voltai, sinceramente arrependidos, a Allah" (66,8).

E diz: "ó crentes, voltai-vos todos, arrependidos, a Allah, a fim de que vos salveis!" (24,31).

O Profeta (S) disse: "Ó gente, pedem perdão a Allah, pois eu peço perdão a Ele cem vezes por dia."

O arrependimento dos pecados é obrigação de todo muçulmano e muçulmana. Com isso, o servo reconhece o erro e se arrepende de tê-Io cometido. O Rassulullah (S) pedia perdão constantemente a Allah, mesmo sendo o escolhido, e tendo todos os pecados perdoados. Mas ele nos ensina que o servo que deseja o bem para si é o arrependido de ter cometeu pecado, pois assim ele apaga o mesmo, e "quem se arrepende de um pecado é como se não o tivesse cometido." Allah, Ta'ála, deseja que o servo se arrependa sempre de seus pecados, e Ele nunca deixará de perdoá-Io. O muçulmano, que vive neste mundo, deseja seguir o caminho de Allah e ser correto. Porém, há impedimentos que o vedam de fazê-Io. Há a alma e há o Demônio. A alma gosta de todo que a satisfaz, tudo que deseja, mesmo que seja para a sua perdição, pois ela deseja o orgulho, a liderança, a nobreza, a riqueza, e o louvor. Deseja o lazer, o descanso e a inatividade.

O demônio prometeu para si próprio, perante Allah, enganar aos filhos de Adão. Ele disse:

"Por Teu poder; que os seduzirei a todos. Exceto, entre eles, os Teus servos sinceros!" (38, 82283).

O homem é testado entre a orientação e a retidão, e entre os sussurros e a sedução de Satanás.

Devido à ignorância do homem ele comete pecado, e por temor a Allah arrepende-se e se corrige. A respeito disso, o seguinte versículo diz: ""ó crentes, voltai-vos todos, arrependidos, a Allah, a fim de que vos salveis!" (24,31).

Arrependam-se de todos os pecados, pois essa é a salvação. Arrependam-se, pois Ele atende o pedido do servo por ser mais bondoso com o ele do que mãe com o filho.

Pedem perdão a Allah, pois Ele determinou aceitar todos esses pedidos. Porém, a quem Ele perdoará?

Allah, Ta' ála, diz: "O perdão de Allah recai apenas sobre aqueles que cometem um mal, por ignorncia, e logo se arrependem. A esses, Allah absolve, porque é Sapiente, Prudentíssimo. O perdão não alcançará aqueles que cometem o mal até à aproximação da hora da morte alcance algum deles e, nessa hora, diga: Agora me arrependo. E tampouco alcançará os que morrerem na incredulidade, pois para eles destinamos um doloroso castigo" (4,17-18).

Portanto, Allah aceita o arrependimento daqueles que cometem um mal, por ignorância, seduzidos por suas almas e pela tentação de Satanás, e em seguida se arrependem. Porém, daqueles que cometem pecados, sem se importarem com o castigo de seu Senhor, e persistirem no erro até à aproximação da hora da morte, então queiram se arrepender, Allah não aceitará os seus arrependimentos. Allah diz: "Até que, quando a morte surpreender algum deles, este dirá: Ó Senhor meu, manda-me de volta (à terra), a fim de eu praticar o bem que negligenciei! Pois sim! Tal será a frase que dirá! E ante eles haverá uma barreira, que os deterá até ao dia em que forem ressuscitados" (22, 99-100).

O arrependimento apaga o pecado. Foi relatado que uma mulher, pertencente à tribo Juhaina, ficou grávida como resultado de um adultério. Ela foi ter com o Profeta (S) e admitiu sua culpa e pediu para ser punida. O Profeta (S) mandou chamar o guardião dela, e pediu a ele que a tratasse bem, e que a levasse de volta a ele, após o parto. O guardião de fato cumpriu as ordens, e a levou de volta ao Profeta (S), que estudou o caso e optou pela aplicação da pena. Para tanto, as roupas dela foram amarradas em torno do seu corpo, e ela foi apedrejada até à morte. Depois o Profeta (S) dirigiu as orações do funeral dela. O Ômar argumentou: "ó Rassulullah, ela era uma adúltera, e tu diriges as orações do seu funeral!!" O Profeta (S) disse: "Sim, ela de tal modo se arrependeu, que se esse arrependimento fosse distribuído entre 70 pessoas de Madina, ser-Ihes-ia suficiente. Não pode haver um grau de arrependimento melhor e mais elevado do que esse, porque ela escolheu falar a verdade ao custo da sua própria vida, para do aprazimento de Allah" (Musslim).

Allah, Ta' ála, diz: "Aqueles que se arrependerem, crerem e praticarem o bem, a estes, Allah computará as más ações como boas, porque Allah é Indulgente, Misericordioso. Quanto àquele que se arrepender e praticar o bem, estará convertendo-se aceitavelmente a Allah" (25, 70-71).

O Arrependimento apaga o pecado. Se o pecado for em relação a Allah, Ta' ála, não

implicando no direito de alguma pessoa, a aceitação do arrependimento possui três condições:

1. Parar de cometer o pecado.

2. Arrepender-se de tê-Io cometido.

3. Decidir-se a não cometê-Io novamente. Se uma das condições não for preenchida, o arrependimento não será válido.

Se o pecado for em detrimento de alguma pessoa, o arrependimento terá quatro condições: as três citadas acima, mais o libertar-se das dívida; se for em dinheiro ou coisa semelhante, deverá pagá-Ia. Se for uma injúria, deverá colocar-se nas mãos da pessoa injuriada ou pedir o seu perdão. Se for uma calúnia, deverá desmenti-Ia, e deverá arrepender-se de todos os pecados. Se se arrepender de uma parte deles, o seu arrependimento será aceito pelo que ele se arrependeu, e ficará devendo o arrependimento pelo resto. Há muitos exemplos no Alcorão, na Sunna, e no consenso dos sábios quanto à necessidade do arrependimento.

Se o servo muçulmano se arrepender e voltar a cometer o mesmo pecado, o seu novo arrependimento será aceito? Sim!, pois Allah aceita o arrependimento de quem deseja. Ele diz: "ó servos meus, que se excederam contra si próprios, não desespereis da misericórdia de Allah; certamente, Ele perdoa todos os pecados, porque Ele é o Indulgente, o Misericordioso" (39,53).

Ó Allah, perdoa-nos, pois Tu és Quem perdoa todos os pecados e és Misericordioso. Que Allah abençoe a Mohammad, a seus familiares e seus companheiros, amém. Wassalamu Alaikom Warahmatulláhi Wabarakátoh.

 



Voltar



UNI União Nacional Islâmica
Telefones
(5511) 3227-9660
(5511) 3227-8663
uni@uniaoislamica.com.br

Imprensa
Núcleo de Jornalismo da UNI:
e-mail: imprensa@uniaoislamica.com.br

© Copyright 2012.
Todos os direitos reservados.